Xbox-Scarlett-2-1

A medida que nos aproximamos da próxima geração, a Microsoft e da Sony vão nos dando detalhes sobre o hardware e capacidades das novas máquinas. A próxima geração da Microsoft pode embarcar até 12 teraflops.

Nesta segunda-feira (09), uma reportagem publicada pelo Windows Central nos revela alguns detalhes, revela informações do que poderá estar por baixo do capô das duas máquinas da família Xbox Scarlett, Anaconda e Lockhart.

A reportagem aponta que o Xbox Anaconda, versão mais potente dos consoles de próxima geração da Microsoft, tem a meta de portar 12 teraflops de potência.

A capacidade é o dobro da potência do Xbox One X, console de 6 teraflops, considerado o mais potente da atualidade. O Xbox Lockhart, por sua vez, deverá trazer 4 teraflops. Ainda na mesma publicação, os dois consoles de próxima geração também trarão oito núcleos de CPU com cerca de 3,5GHz – um pouco superior no Anaconda do que no Lockhart. Com otimizações de software, a expectativa é que o Anaconda tenha uma  performance até cinco vezes melhor que o Xbox One X.

No total, o  Anaconda terá 16GB de RAM, sendo 13 GB direcionado para games. Comparando novamente com o Xbox One X, o aumento é consideravelmente grande, já que o atual console tem apenas 9GB de RAM disponível para games.

Com a implementação de novas SSD, a expectativa também é de uma queda dramática no tempo de carregamento de jogos. De acordo com as informações da Windows Central, jogos irão carregar em segundos, já os conteúdos que precisam de até um minuto de loading atualmente.Também será possível começar a jogar um título via streaming através do Project x Cloud após seu download local.

As informações ainda não foram confirmadas pela Microsoft e a publicação destaca que os planos da empresa ainda poderão mudar até o lançamento oficial do Lockhart e Anaconda, o que significa que os dados podem não ser finais. O Xbox Scarlett está previsto para o final de 2020.

Fonte


viviam

Vívian Kim
Estudante de Jogos Digitais e Level Designer.
“Os jogos ainda irão dominar o mundo”