noticiaN
O CEO da Nintendo Satoru Iwata, declarou em entrevista a revista TIME, que a sua empresa tem planos para continuar vibrante por mais 125 anos.

Para ele, a empresa entrando no comércio dos brinquedos da franquia de sua empresa, teria possibilidade de gera novos negócios. De acordo com a entrevista, o CEO da Nintendo concebeu a ideia dos brinquedos físicos com chips embutidos, que hoje conhecemos como o Amiibo, numa viagem que fazia no trem bala em Tokio e que ao ter esta, apressou seus engenheiros na empresa com a concepção de algo completamente novo para a empresa.

amiibo

Segundo Iwata, Amiibo foi um enorme sucesso para a Nintendo, pois somente em 2014 vendeu mais de 6 milhões de bonequinhos por volta de $13 (treze dólares) cada. Mas temos de lembrar que, isso veio da mesma empresa que foi inovadora com o lançamento de seus consoles de 1990 a 2000 e obrigava as empresas concorrentes a adotar suas ideias. Agora, de repente, passa a usar ideias dos concorrentes como por exemplo os personagens de Skylanders e Disney Infinity.

disneyinfinity_3_base-660x456

A Nintendo por 2 anos vem lutando com seu console  Wii U, o sucessor  do popular  Wii ,  que vendeu pouco menos de 10 milhões de unidades desde o seu lançamento em 2012 (Lembrando que de 2006 a 2014, a Nintendo vendeu mais de 100 milhões de Wiis). E para completar a desgraça  Microsoft e Sony, superaram facilmente o Wii U com seus consoles de última geração. Em meio a uma “crise” a Nintendo demitiu mais de 300 funcionários na Europa. Mas devagar quase parando a empresa retomou  à lucratividade no final do ano passado, parte disso graças a um iene mais fraco, que se mostrou por três anos consecutivos de perdas da empresa. Muitos críticos da Nintendo foram  implacáveis neste período, ainda mais com a empresa com indícios  de abandonar o seu negócio de hardware e fazer versões de seus jogos para smartphones e tablets.

Dificilmente os líderes senior da Nintendo falam publicamente sobre estratégia interna ou alguma informação mais reservada da empresa. Mas recentemente, três altos executivos da empresa resolveram falar e persistem em dizer que a Nintendo não está fora do ramo das grandes idéias .  A volta atrás na decisão de uso dos dispositivos móveis é apenas um exemplo, argumentam. Segundo eles a empresa está ativa e se reequipar para criar novos produtos, como Amiibo e seu novo portátil 3DS, lançado em fevereiro. Ultimamente a Nintendo está abrindo suas propostas e transmitindo apresentações, mesmo que sejam coisas simples ou algo mais importante como o anúncio recente da parceria com a  empresa de jogos para dispositivos móveis DeNA em suma, todos esses movimentos são parte de um esforço de toda a empresa para revigorar o ícone japonês.

IMG_9268

Além da estratégia Amiibo, os jogos para dispositivos móveis irão apresentar um novo conjunto de desafios para a empresa. Muitos dos maiores sucessos desse mercado são inicialmente livres para download, mas geram enormes vendas constantemente alertando os usuários a pagar pequenas quantias para itens no jogo. Iwata, diz que este modelo não acompanha a realidade da identidade com a Nintendo. “A Nintendo não pretende escolher os métodos de pagamento que imagem de marca da Nintendo ou a nossa propriedade intelectual podem prejudicar”, diz ele. Isso não significa que as chamadas micro-operações são totalmente fora de questão. Porém a empresa irá decidir qual o sistema de pagamento a empregar dependendo do título a ser lançado, diz Iwata. Ele acrescenta: “É ainda mais importante para nós  considerar como podemos obter o maior número de pessoas em todo o mundo para  jogar Nintendo em dipositivos inteligentes, ao invés de considerar que o sistema de pagamento vai ganhar mais dinheiro”.

Cabe a nós aguardar e quem quiser pode esperar os 125 anos para ver o que o futuro reserva 🙂