Foto: Rubber Chicken

Em direção a pandemia COVID-19 por causa de forte impacto em todos os setores da economia em todo o mundo, e com o marcado de jogos eletrônicos não foi diferente.


Aquele cronograma das desenvolvedoras passaram que ser alterados em razão da necessidade de impedir que o vírus se espalhassem de forma rápida, inviabilizando a continuidade do processo de construção dos games dessas empresas.


Independentemente de disso, muitas delas souberam criar alternativas para manter o seu fiel público ciente do processo de adiantamento de suas franquias, a exemplo dos jogos de luta, que mesmo sendo forçados a atrasar a entrega de atualizações ou mudar a data de lançamento de um novo game, sobrevieram a informar os fãs sobre o andamento da produção do seu fighting game favorito.


Na direção de  Arc System Works, por exemplo, foi a mais feliz nesse quesito.

Não com destino a para informar a seu público das alterações na entrega de Guilty Gear – Strive , que inicialmente seria lançado este ano, mas que ficou para 2021. 


Porém empresa não se limitada a apenas confirmar que atrasaria o lançamento do novo título e mesmo com os reflexos da COVID-19, em frente a agenda de revelações, sempre antecipando as datas de quando ocorreriam os anúncios oficiais.


Oferece mesma maneira que Arc, também contive os a Bandai-Namco, que xeque-mate um ritmo positivo de divulações, mesmo que de uma forma mais engessada. 


Em direção a desenvolvedora segue nos dias que correm trabalhando em atualizações para Tekken 7, que invadira em breva na sua quarta temporada; Jump Force, que revelou a inclusão de Riei (de Yu Yu Hakusho) em sua Season Pass; SoulCalibur VI e Dragon Ball FighterZ. 


Barulho a força de seu nome, a aumentando conta ainda com a presença de seus diretores, que volta e meia comentam as novidades de jogos da casa em seus perfis pessoais ou aponta dando alguma entrevista para a mídia especializada, com é o caso de Katsuhiro Harada, diretor de Tekken.


 Sinal artifício só mostra o quanto a empresa respeita o seus fãs, mesmo diante de uma das maiores crises de saúde que o mundo já enfrentou.

Em direção a  Capcom e NetherRealm Studios também precisam terem conseguido colocar a casa em ordem, excelente o trabalho de progresso de suas franquias e superando não só os problemas acarretados pela pandemia, mas também rumores e as mudanças internas que foram obrigadas a fazer.


Fortes exemplos de empresas tradicionais do segmento que evoluíram conforme o passar dos tempos.   


Que valor a SNK, o mesmo exemplo parece não se aplicar a ela. 


Aquele último grande anúncio feito pela desenvolvedora ocorreu no fim de agosto, quando a mesma excelente o desenvolvimento da terceira temporada de Samurai Shodown, além de um port do mesmo jogo para o X-Box Series X/S. 


Após disso não tivemos absolutamente nada de tão interessante.


Essa empresa ainda chegou a animar os fãs com o anúncio do novo jogo mobile de Metal Slug, que está ficando produzido em parceira com a chinesa TiMi Studios.

No entanto, passados mais de três meses desde a conferência da Tencent Games, nada mais foi dito sobre o projeto. 


Em direção a FGC (Fighting Game Comunity), em especial a da franquia KOF, está até hoje sem entender o porque da empresa continuar a manter mistério sobre The King of Fighters’ XV. 


Com início em a Evolution Champioship Series (EVO) 2019, ou seja, há mais de 1 ano, o game segue sem qualquer novidade sobre o seu processo desenvolvimento, abrindo margem para várias especulações, em grande parte ruins para a imagem da SNK.


Uma vez que por um lado os projetos in house da SNK andam carentes de informações novas, o mesmo não podemos dizer de games licenciados ou de collab com outras empresas. 


Especialistas atualizações dos perfis de jogos mobiles como The King of Fighters’ All Star, The King of Fighters’ For Girls e The King of Fighters’ 98 OL avança com frequência de revelações satisfatória, fora os anúncios de suporte da desenvolvedora para os eventos de e-Sports. 


Não há nada de errado nisso, mas a impressão que dá é que a SNK hoje está existe apenas de colaborações, não trazendo nada de interessante para empolgar a sua fiel comunidade.


Esse falta de informações infelizmente gera uma desmotivação, até porque a empresa tem canais alternativos que poderosa suprir a falta de novidades sobre os seus projetos mais aguardados. 


Street Fighter V, por exemplo, usa o Twitter não só para anunciar suportes, campeonatos e verder coisas, mas também forte com os seus jogadores, possibilitando enquetes e mostrando cosméticos que ingressam no jogo. 


A SNK também tem a mesma ferramenta, disperdiça esse espaço com conteúdos pouco atraentes. 


Até mesmo as desenvolvedoras de jogos indie, como a Statera Studio, estão conhecendo cativar o seu público, enquanto a SNK teima em se manter atrasada em sua bolha.


De que maneira fã de jogos de luta, é nítido perceber o esforço de cada uma das desenvolvedoras, e como fã da SNK, infelzmente dói no peito em afirmar que a empresa continua com a mente estacionada na década passada. 

Se “O Futuro é Agora”, como o slogan da própria empresa ressalta, porque ela continua com a postura de atraso? 

Ela precisa entender que os tempos razão e que o mercado e comunicação com o público também evoluiram.

Com certeza ainda há tempo para girar a engrenagem e trazer coisas, como a revisão aberta que estão realizando em The King of Fighters’ 2002 Unlimited Match. 

No entanto, um pouco mais de ainda assim sobre os novos projetos é primeiro indispensável para trazer melhores resultados, ao invés do persistir na velha política do silêncio que não aclara nada.