Em direção a Electronic Gaming Development Company (EGDC), empresa da Arábia Saudita de investimento em games, comprou uma participação na SNK, reportaram as publicações sul-coreanas EDaily e Bloter (via Kotaku) nesta quinta-feira (26 de novembro de 2020).
Segundo relata o Bloter, a EGDC é parte da MiSK Foundation, uma fundação de desenvolvimento econômico sem fins lucrativos criada por Mohammed bin Salman, príncipe herdeiro da Arábia Saudita.
Mohammad bin Salman é considerado uma figura controversa, acusado de perseguir dissidentes e ativistas contrários à monarquia saudita.
De acordo com as publicações, a EGDC comprará 28,8% da propriedade da Zuikaku, empresa baseada em Hong Kong que detém 33,16% das ações da SNK. Em três meses, a EGDC terá a opção de comprar mais ações, incluindo a participação que a Perfect World, terceira maior empresa de videogames da China, tem na SNK. 
Aquilo acordo pode fazer da EGDC a acionista majoritária da SNK.
Cria em 1978 por Eikichi Kawasaki, a SNK (então Shin Nihon Kikaku), foi comprada por uma joint venture de empresas da China em 2015.
A partir de então, a empresa lançou um novo jogo da série Samurai Shodown, em 2019, além do NeoGeo Mini e de um novo joystick arcade inspirado no NeoGeo.
Qualquer filme animado da série King of Fighters também é previsto para 2022, enquanto Terry Bogard, personagem icônico de Fatal Fury, foi lançado para Super Smash Bros. Ultimate.
Especialista notícias da possível nova aquisição da SNK vêm da Coreia do Sul por conta da listagem das ações da empresa na KOSDAQ, bolsa de valores do país asiático. 

Em direção a informação ainda não foi confirmada pela SNK.