13570143_1194224703963674_753495295_o

Technomancer, RPG sci-fi que traz a liberdade de exploração e uma história profunda.

Desenvolvido pela empresa Spiders, conhecida por Mars: War Logs, foi anunciado em 2015 e prometia colocar os jogadores no controle de um technomancer, seres humanos com habilidades especiais que tem a função de proteger os habitantes do planeta Marte. O estúdio não tem um orçamento tão grande quanto comparado aos famosos AAA que desenvolvem grandes jogos de franquias lendárias, contudo não se retém à categoria de uma desenvolvedora indie. Pode se destacar como um jogo de categoria B. Para muitos, essa categoria é formada por jogos que possuem um orçamento e produção menores que os patamares AAA.

Enredo:

The Technomancer_20160627152558

O jogador controla Zachariah, um jovem recruta que almeja um alto posto mediante aos Technomancers. O jogo se passa durante os eventos da  Water War. 200 anos após a colonização do planeta vermelho pela raça humana, diversos humanos sofreram com a radiação da atmosfera de Marte e foram condenados a vagar no vasto planeta buscando sobrevivência a qualquer custo. Além da escassez de recursos, a fauna local também é um perigo para os nativos: os animais foram trazidos do planeta Terra e subsequentemente modificados geneticamente para suportarem as diferenças entre os planetas.

Zachariah parte para sua primeira missão auxiliado por seu mestre. Nela, deve provar que suas habilidades são dignas de um Oficial. Ao final de sua jornada, o mesmo prova-se digno e assume o posto de 2º Tenente. A partir deste ponto, a  liberdade do jogo começa a tomar conta do gameplay. As missões são habilitadas a partir de diálogos com NPC que estão em locais determinados ou espalhados ao redor do cenário ao qual o jogador está explorando.

As relações entre os personagens também têm um peso na história. Em diversos momentos, o jogador pausa para analisar friamente se as ordens que executa ou como a organização militar e facções ao redor do planeta estão realmente certas em suas atitudes, e em alguns momentos isso influencia diretamente o gameplay do jogo, seja pelo sistema de Karma ou até por objetivos em missões que o mesmo deveria realizar e por livre arbítrio decidiu mudar o rumo daquele acontecimento.

Gameplay:

The Technomancer_20160627155301

A jogabilidade do game tem influência de diversos jogos do mesmo estilo. O fato de o jogador utilizar raios como habilidades lembra um pouco algo que vimos na série Infamous. Apesar disso, o jogo tende a procurar um gameplay com influências de jogos bem mais focados no gênero RPG, desde a customização do personagem principal até os diversos estilos de luta, além de o jogador construir seu próprio equipamento.

Com relação ao combate, o jogo oferece 3 estilos que possuem suas vantagens e desvantagens e que variam de dano à velocidade de ataque. Para trocar a posição de ataque, o jogador tem um botão dedicado para tal, L1, onde há hub para a seleção do estilo de luta que deve ser selecionado pressionado um dos botões frontais.

As armas para cada posição são:

 – Bastão:

Ataca múltiplos inimigos e esquiva longa

 – Adaga e Arma de Fogo:

Mais ataques consecutivos, além de atacar à longa distância com a arma

 – Massa e Escudo:

Arma com maior dano, porém mais lenta, contudo há possibilidade de defender golpes

Um modo stealth também está presente. Devido ao número elevado de inimigos e dificuldades para combater grandes hordas, nesse modo é possível se esgueirar pelo cenário e roubar itens de cura e construção de equipamentos, o que é bom, já que ambos não são tão comuns durante a exploração. Mas o modo não é bem elaborado. Em certos momentos o jogador tenta abordar o oponente da forma mais discreta possível e mesmo assim é descoberto, outrora os inimigos passam ao lado de Zachariah e não notam o personagem ou em raras vezes o jogador se afasta do área de combate e automaticamente os inimigos voltam a suas rotas programadas, mostrando pouco de trabalho para esta mecânica.

 

Atributos e criação de personagem:

The Technomancer_20160627143559

Como citado anteriormente, o jogo tem foco no estilo RPG e, devido a isso, atributos e distribuição de pontos não poderiam ficar de fora. No game, seu pontos são distribuídos de acordo com os estilos de combate além das habilidades especiais technomancer. Estes pontos são obtidos através de um sistema de level up em combates com inimigos e realização de quests e missões principais. O jogador deve saber dosar a distribuição de pontos para que o personagem não fique desbalanceado ou não possa usufruir do total poder de seus equipamentos por falta falta de atributos como força, agilidade e etc.

A criação do personagem não é tão profunda. Você não tem a opção de escolher  o sexo do personagem e tem um campo de seleção de características muito limitado, algo distante dos jogos da atual geração de video games, porém isso se dá pelo fato de que o jogo tenta passar a ideia da narrativa do personagem Zachariah, e mesmo que suas características físicas não sejam o principal destaque do personagem o foco ainda está na sua história.

 

Aspectos positivos:

  • História: Embora não tão bem trabalhada, talvez por falta de recurso, o jogo tende em alguns momentos a colocar o jogador em situações desconfortáveis e questionar suas ações com o dilema certo x errado.
  • Ambientação: Embora o universo sci-fi apareça sempre nos jogos, em Technomancer a ideia de exploração em um local devastado por guerras e má administração humana é interessante para o desenrolar do enredo do game. O que falta é apenas um maior apelo aos detalhes e desenvolver um pouco mais da relação do ambiente com a narrativa.

Aspectos Negativos:

  • Jogabilidade e Bugs: Com certeza um dos maiores pontos negativos é a forma como o gameplay do jogo foi desenvolvido. Por diversas vezes o jogador fica confuso com o sistema do jogo por seu total desbalanceamento, seja na troca de armas ou até mesmo no momento de desferir o ataque, além de sofrer com a física e problemas gráficos durante a execução desses comandos. Mais do que isso: o jogo contém diversos bugs, que chegam, às vezes, a atrapalhar o gameplay ou até mesmo auxiliando o jogador para a progressão no game. Até o lançamento desta review nenhum patch de correção foi lançado.
  • Dublagem e desenvolvimento do enredo: A história foi citada como um ponto positivo, contudo, foi mencionado durante a análise que o jogo possui um orçamento baixo, implicando assim na profundidade e como a mesma será relatada durante a jogatina. Isso é notório no que diz respeito à dublagem do jogo. O nível dos atores contratados para os papéis de destaque não passam totalmente a emoção que a trama necessita naquele exato momento, quebrando totalmente a imersão e tirando o peso de suas ações, que são uma das temáticas do game.

Plataforma Utilizada:  PS4

Plataformas Disponíveis: PS4, Xbox ONE e PC

logo1080about12


11666031_950900884966509_4343823221100572090_n

André Mesquita
Mercante e amante de jogos digitais
‘A cultura gamer vai muito além de pressionar botões’