predio-nintendo-capa

A Nintendo vem batalhando há décadas contra a pirataria. Desta vez, a empresa quer anular qualquer link de pesquisa que direcione o usuário para conteúdos ilegais.

Ao invés de notificações regulares da DMCA (Lei dos EUA sobre direito autoral), a empresa de jogos envia solicitações antievasão para que a Google remova URLs de softwares de jailbreak e adaptadores de cartão flash de seu mecanismo de busca. O programa Team-Xecuter é o alvo principal, mas a empresa também visa lojas legítimas, como a Newegg.

A japonesa possui uma divisão antipirataria interna que busca ameaças recentes e, eventualmente, fornece orientações de fiscalização. A iniciativa resultou em diversas ações contra sites de ROMs, bem como para bloqueio de outros portais de jogos. A atitude também ameaça e-commerces que vendem adaptadores de cartão de memória R4i.

A Nintendo encaminhou avisos de remoção para o mecanismo de busca, visando derrubar milhares de URLs, e por isso, apontando os sites por violar a disposição anti-evasão da DMCA. Os dispositivos, produtos ou componentes de evasão oferecidos nos links relatados ignoram os TPMs da Nintendo, para que os usuários possam reproduzir cópias não autorizadas de arquivos de jogos da Nintendo que são disponibilizados ilegalmente pela Internet.

A situação coloca os sites “piratas” em desvantagem. É mais uma prova de que a Nintendo definitivamente não está do lado dos piratas.

Fonte


Othon
Othon Norões

Jornalista e blogueiro
“Em cada trabalho que deve ser feito, há um elemento de diversão.”