Pois é meus caros, se vocês estão estranhando ver este jogo por aqui, saiba que a idade não chega só para nós, mas também para os jogos. Sendo uma das franquias de mais famosas da Capcom que ainda nos presenteia com mais títulos da série, Devil May Cry 3 já tem 14 anos que correram despercebidos de seu público.

capa1

Devil May Cry 3 tem seus níveis categorizados como missões, onde o jogador batalha contra vários inimigos e resolve enigmas para progredir através da história. O desempenho do jogador em cada nível é um fator significativo no jogo, as missões podem ser classificadas de D, C, B e A, com as melhores classificações sendo S e SS, com base no tempo necessário para completar cada missão, o que pode influenciar na quantidade de orbs vermelhas que o jogador irá ganhar. O “estilo” do combate é definido juntamente com o desempenho, quando o jogador acerta vários combos sem receber dando, os ataques são medidos por uma barra que fica no canto superior esquerdo da tela. Acertando a primeira serie de combos o jogador recebe a classificação “Dope”, após mais combos realizados a barra vai progredindo para “Crazy”, “Blast”, “Alright”, “Sweet”, “SShowtime” e SSStylish”, quando Dante recebe dando, o ranking cai e se cair abaixo de “Crazy”, começa do início. O sistema de combate permite que o jogador realiza vários ataques em cadeia, pois cada arma tem um número de ataques únicos.  Apesar do jogo possuir uma jogabilidade agressiva, o jogador deve utilizar estratégias durante a gameplay, pois cada inimigo possui táticas que responderão a uma série de eventos.

A habilidade Devil Trigger permite que Dante entre em sua forma demoníaca, alterando sua aparência e aumentando seus pontos de ataque, defesa e restaurando sua saúde. O Devil Trigger durará enquanto tiver energia na barra correspondente e esvaziará quando se usa outras habilidades. Na Special Edition, Vergil tem a capacidade de usar a habilidade desde o início, já Dante, só receberá após um terço do jogo.

A grande diferença de Devil May Cry 3 para seus antecessores essa justamente no seu sistema de combate, que permite ao jogador escolher um dos quatro estilos de combates diferentes para Dante. A seleção de estilo está disponível no início de cada nível, sendo eles: Trickster, para agilidade e esquiva; Swordmaster, com habilidades extra para espadas e armas brancas; Gunslinger, com mais habilidades para armas de fogo; Royal Guard, que permite Dante repelir ataques. No decorrer do jogo, o jogador ganhará mais dois estilos adicionais: Quicksilver, que diminui a velocidade do inimigo; e Doppelganger, que cria uma sombra dupla que luta ao lado de Dante. O jogo permite que um segundo player controle a sombra dupla pressionando o “Start” no segundo controle. O modo para dois jogadores é acessível quando Dante e Vergil lutam contra Arkham.

A edição especial do jogo possui algumas mudanças na jogabilidade e conteúdo adicional, sendo possível escolher entre Dante e Vergil. Outras mudanças também incluem o modo sobrevivência adicional chamado Bloody Palace com 9999 níveis, onde um deles Jester é um dos chefões e também um “Modo Turbo”, que torna o jogo 20% mais rápido.

dmc31 dmc32

O jogo se passa 10 anos antes dos acontecimentos do primeiro jogo da franquia, quando Dante abre sua agência de extermínio de demônios a domicílio, ainda sem nome. Dante é abordado por Arkham que chega com um convite de seu irmão na forma de um ataque brutal de demônios. Após derrotar todos o inimigos, uma imensa torre rompe o chão da cidade. Sentindo a presença de Vergil no topo da estrutura, Dante encara a situação como um desafio. Em sua jornada, ele enfrenta vários demônios até conseguir suas armas e encontra Mary, mais tarde apelidada por ele de Lady, que é filha de Arkham, e deseja matar o pai para vingar a morte de sua mãe. Após mais batalhas, Dante também encontra um palhaço misterioso chamado Jester.

Arkham e Vergil estão trabalhando juntos na intenção de tomar o amuleto de Dante. Com o amuleto, eles reativariam a capacidade da torre em conectar o mundo humano com o mundo dos demônios. Chegando no topo da torre, Dante encara Vergil, sendo derrotado e empalado pela própria espada. Quando Vergil rouba seu amuleto, os poderes demoníacos uma vez dormentes em Dante surgem, e ele enfrenta Vergil com toda fúria. Após a batalha ele segue jornada até chegar à sala de controle, encontrando seu irmão frustrado por não conseguir ativar a torre. Eles são interrompidos por Lady e Jester, que revela ser Arkham, que manipulou todos eles para reativar a torre para ir ao mundo dos demônios e roubar a Force Edge, a forma inativa da espada original de Sparda e com o poder, governar uma terra infestada por demônios.

Após Lady lhe emprestar sua arma mais poderosa, Dante vai ao mundo dos demônios e captura Arkham, que assumiu a forma demoníaca de Sparda. Durante a luta, Vergil reaparece e os irmãos lutam juntos e o expulsam do mundo dos demônios enfraquecido, onde caí no topo da torre e é morto por Lady.  Ainda no mundo dos demônios, Dante tenta impedir que Vergil possua a Force Edge e as metades dos amuletos. Derrotado, Vergil decide ficar para trás, e jogando no abismo com a sua metade do amuleto.

No mundo dos humano, Dante encontra lady e ambos ficam amigos, formando uma parceria para caçar demônios, dante então nomeia sua agência com o nome de “Devil May Cry”. Nas cenas pós-créditos, Vergil essa no mundo demoníaco, enfraquecido, mas determinado a retornar para a batalha, dessa vez contra o velho inimigo de seu pai, Mundus.

003 74ed922627aa814635d73847b5ea41b0 cutscene dmchdc_dmc3_comparisonscreen1_hd_bmp_jpgcopy

A Capcom optou por desenvolver Devil May Cry 3 de forma semelhante ao primeiro jogo, num intuito de reparar alguns pontos que passaram no segundo jogo, como a arrogância de Dante e a baixa dificuldade do jogo. Segundo Tsuyoshi Tanaka, o novo sistema de batalhas, permitindo às novas formas ”elegantes” foram justamente criadas para acompanhar a nova câmera do jogo, onde o personagem ficasse sempre em foco, de modo que evitasse a desorientação do jogador.

A dificuldade de Devil May Cry 2 foi abaixada para ter melhor aceitação no mercado japonês, mas isso fez com que ele perdesse espaço nos outros mercados. Para contornar essa situação, Devil May Cry 3 veio com uma dificuldade menor para o Japão do que para a América e Europa. Já a personalidade de Dante foi criada para refletir um caráter mais jovem e mais arrogante dos jogos anteriores.

As formas Devil Trigger de Dante e Vergil foram desenhadas por Kazuma Kaneko, que já havia trabalhado em Shin Megami Tensei: Nocturne e Revelations:Persona. Já as letras, canções e vozes de Devil May Cry 3 foram escritas e realizadas por Shawn McPherson.

batalha3 004

Devil May Cry 3: Dante’s Awakening foi muito bem recebido pela crítica e pelo público, sendo incluso na lista dos 50 melhores jogos de 2005, e conseguiu o 18° lugar na lista de 100 melhores jogos para Playstation 2 em 2010 pela IGN.

O jogo foi bem aceito por ter eliminado os erros do título anterior. História, opções de personalização de combate e o novo sistema de batalha também ajudaram o jogo a ter uma boa recepção. Contrapartida, o jogo nas versões americanas e europeias foram criticados pela dificuldade e mesmo assim ainda receberam avaliações altas, tendo mais de 1,300,00 de unidades vendidas em todo o mundo, o que rendeu o “Título Platina” da Capcom, e já sua versão Edition vendeu também cerca de 1 milhão de cópias.

Dados Técnicos

Nome do jogo: Devil May Cry 3: Dante’s Awakening

Gênero: Ação-aventura, Hack and slash Data de lançamento: 17 de Fevereiro de 2005 D

Desenvolvedora: Capcom Publisher: Capcom Plataforma: Playstation 2

Nota: 4,5 estrelas


viviam

Vívian Kim
Estudante de Jogos Digitais e Level Designer.
“Os jogos ainda irão dominar o mundo”