timinghero

E ai, queridos e queridas? Sejam muito bem vindos ao Mobilezando, essa humilde coluna que hoje vai reviver os bons tempos de rpg japonês, em que apenas ocorre uma ação por vez e tem aquele velho herói pixelado. Que saudade :3. Enfim, segue a call que vai ser GG.

Jogo: Timing Hero
Tamanho: 42 Mb
Oferecido por: Buffstudio
Para: Ios® e Android®

-> Jogabilidade 9/10

Timing Hero revive a velha forma de se jogar rpg japonês, onde o player controla o seu herói em batalhas diretas com os monstros que aparecem. O sistema de batalhas, apesar de ser igual a de consagrados j-rpg’s, é dinâmico para o padrão dos antigos jogos. O player tem 3 botões de esquiva no lado esquerdo e o botão único de ataque no lado direito, então a luta fica realmente mais rápida, diferente de seus ancestrais. A cada monstro derrotado, o próximo vem um level maior que o anterior. A cada 10 mobs mortos, mais um personagem é liberado para ser usado na aventura de matar os inimigos. Ao longo da sua jornada, vão se creditando coins para comprar poções de cura em batalha e buffs de poder para derrotar os mobs.

timinghero

-> Desempenho 9/10

Timing Hero tem um bom desempenho, não é exemplar porque nitidamente deixa o sistema um pouco mais travado, porém nada que atrapalhe o game ou outro app que esteja aberto em segundo plano, então ponto nesse quesito.

-> Gráficos 9/10

Como já mencionei ai por cima, o jogo é totalmente pixelado para trazer uma experiencia mais próxima da real de quem jogou os j-rpg’s dos anos 80-90, com o personagem todo 8 bits, com aquela trilha sonora robótica, um fundo unicolor, mobs até que bem detalhados pra algo nessa resolução, e, o melhor, uma tecnologia de dinamismo de movimentos que permite tanto uma nostalgia aos mais velhos como uma experiencia única aos queridinhos mais novos que não tiveram a chance de jogar algo do tipo antes.

-> Avaliação Final 9/10

Bom, Timing Hero realmente é um jogo que foi recomendação de um amigo meu paraense, que veio muito empolgado pra me indicar. Esse game é muito viciante e nostálgico, ele abusa dos pixels e dinamismo ao mesmo tempo o que o deixa único e muito interessante. O único ponto que peca nele é o excesso de ADS, os japoneses produtores do jogo realmente exageraram, mas pelo menos é somente quando o personagem morre e recomeça a aventura, nada que atrapalhe o gameplay, porém ainda sim é meio chatinho.

Enfim, Timing Hero vale muito a pena por ser algo não tão novo e inovador no que ele propõe, que é um pixel game rápido e cheio de ação. 😀

Por hoje é só, pessoal. :(

Obrigado por quem leu até aqui. Críticas, comentários e sugestões sempre são bem vindas. Um abraço e até próxima semana. ^-^


10649904_947268718700477_5141063123742980764_nAlessio Chaves
Formando no curso integrado de informática pelo IFCE, graduado no curso “open CG” pela Gracom, secretário Geral da UCEG e host do Quebrando o Controle.
“Pode se dizer que sou levemente autista que ama games e faz deles um hobby para alegrar as pessoas.”