Z-mobil

E ai, queridos e queridas? Sejam todos muito bem vindos a mais um Mobilezando, hoje trazendo um daqueles jogos fofinhos e reluzentes que te viciam, meio que sem querer querendo.

Gostaria de deixar um pedido de desculpas pela falta da coluna da semana passada. Passei por uma semana cheia da provas e trabalhos para entregar, então me desculpem. Sem mais enrolar, vamos nessa:

Jogo: Illi
Tamanho: 4o Mb
Oferecido por: Set Snail
Para: Ios® e Android®

Jogabilidade: 8,75/10

Illi é um jogo que tem uma particularidade: é um puzzle onde o player vai controlar uma minhoca reluzente através de um cenário. Com o puzzle você para e pensa em um clássico como Mario bros. É, Illi não foge de ser um “Mário bros.”, porém tem suas características próprias. Um exemplo disso é de como a física dos pulos funciona, é como se a minhoca reluzente pulasse com pedras amarradas em seu corpo, a gravidade dificulta os pulos de uma plataforma para a outra. Fora que todas as fases tem sempre três desafios a serem batidos como: coletar todos os cristais, completar a fase em X segundos, saltar X vezes na fase.

Desempenho: 8/10

Illi, apesar de ser um jogo relativamente pequeno, consome muita bateria e esquenta muito os devices, fora que, se se tiver muitos apps abertos, para realizar uma troca de apps rápida, o jogo acaba deixando o processo todo mais lento. Realmente Illi deixou a desejar no desempenho.

Gráficos: 9/10

Até que, para um puzzle, que tem, normalmente, aqueles fundos estáticos onde você se locomove, Illi se sobressai. O pessoal da Set Snail foi muito feliz em usar uma engine que favorecesse o fato de o jogo ser de uma minhoca andante e reluzente que pula com peso de um jacaré entre plataformas em busca de cristais. As fases são muito bem elaboradas, com plataformas bem localizadas para dificultar mais ainda o gameplay, as sombras são muito bonitas e os sons foram tratados com muita maestria pela sua desenvolvedora.

Avaliação Final: 8,5/10

No geral, Illi me agradou muito por ser aquele estilo de jogo que é um fácil muito difícil de conseguir completar todos os desafios. Apesar de ser de propósito esse “fácil ‘difícil'” para que a vida útil do jogo seja mais extensa, o player sente que é um jogo muito gostoso de se jogar por horas e horas. Uma pena não ter um sistema multiplayer, acho que ele faria mais sucesso se tivesse como desafiar não só você através das fases, mas também desafiar os amigos.


Por hoje é só, pessoal. Muito obrigado a quem leu até aqui. Críticas, sugestões e comentários sempre são muito bem vindos. Um abraço e até a próxima semana.


10649904_947268718700477_5141063123742980764_nAlessio Chaves
Formando no curso integrado de informática pelo IFCE, graduado no curso “open CG” pela Gracom, secretário Geral da UCEG e host do Quebrando o Controle.
“Pode se dizer que sou levemente autista que ama games e faz deles um hobby para alegrar as pessoas.”