O jogador Robert Chrystian bateu o record mundial do jogo Sunset Riders onde o mesmo completou o jogo no menor tempo possível em uma determinada categoria.  O jogador desbancou o record anterior que era de 18 minutos do jogador GuitaSousa, também brasileiro, na categoria Any%Easy”pistol”Steve/Billy, ou seja, completar o jogo com qualquer porcentagem com os personagens que usam a pistola. O novo record que pertence a Robert é de 17:29( dezessete minutos e 29 segundos) nesta categoria.

Robert coleciona diversos títulos em jogos da categoria retrogaming no estado do ceará além de ser um dos integrantes da banda Dark Phoenix especializada em tocar arranjos de músicas de jogos. Ele possui um canal com mais de 5 anos de existência focado em jogos retrôs e recentemente começou a ter um engajamento maior do público.

O jogo Sunset Riders é um jogo de plataforma 2D lançado pela Konami originalmente para arcades em 1991 e em 1992 e 1993 recebeu portes para os consoles Mega Drive e SNES, respectivamente.  Uma Speedrun consiste em terminar um jogo no menor tempo possível, existem diversas categorias dentro de um mesmo jogo no caso do jogador em destaque o mesmo terminou o jogo no tempo mais rápido sem completa-lo 100% e com um dos 2 personagens que utilizam a pistola.

Um dos cenários do jogo sunset riders.

Robert usa o controle do saudoso SNES para jogar.

Robert usa o controle do saudoso SNES para jogar.

 

Após a live o jogador entrou em contato com nossa equipe para divulgar sua façanha e um de nossos membros fez uma pequena entrevista com o jogador, confira:

André: Robert, eu gostaria de começar essa entrevista falando um pouco sobre o ‘pequeno’ Robert. Qual foi sua primeira experiência com o mundo dos jogos e com que idade?

Robert: Bem, eu iniciei minha vida nos games muito jovem, com uns 4 ou 5 anos de idade (segundo relatos, porque eu não lembro, haha), em uma locadora próxima à minha casa. Essa locadora ainda existe hoje!

André: Você é conhecido na cidade como um dos melhores jogadores de retrogaming, em que momento você decidiu se dedicar a isso pra valer e mostrar que você poderia ser um dos maiores do Brasil?

Robert: Bem, na realidade eu nunca tive a pretensão de emergir com esse título. Minha primeira experiência jogando algo muito bem foi na adolescência, joguei a série Guitar Hero por mais de 5 anos e acabei me tornando um top player a nível Brasil, além de conquistar na época mais de 25 recordes mundiais. Depois que essa época acabou, eu comecei a jogar Metal Warriors de forma competitiva e com o surgimento do RetroAchievements (um site que gera troféus para jogos retrô), me apaixonei por platinar esses jogos e descobri meu “talento” para feitos difíceis, sendo essa a época que eu comecei a fazer transmissões ao vivo. Após isso surgiram os campeonatos da Hamilton Games em Fortaleza, e aos poucos fui ficando conhecido. Mas não acho que eu seja considerado pelas pessoas um dos maiores do Brasil, não… Ainda não, pelo menos.

André: Você começou seu canal focado em desafios de jogos famosos nos anos 90, partir para speed run foi uma consequência?

Robert: Minha página de livestreams no Facebook Gaming é focada em desafios hardcore, quase sempre sendo terminar jogos sem perder vidas em seu maior nível de dificuldade. Um desses desafios foi feito no Sunset Riders e na mesma época surgiu um torneio de speedrunning na Hamilton Games exatamente desse jogo. Como eu puxo várias estratégias de speedrunning para fazer esses desafios, decidi participar e acabei ganhando, e analisando melhor o recorde mundial, vi que dava pra passar e treinei para isso. Mas eu não me considero um speedrunner, pois speedrunning é algo que demanda MUITO tempo e persistência, por vezes você passa meses jogando o mesmo jogo todos os dias para conseguir um bom tempo e sequer sobe no top 3 mundial. Eu sempre fui um cara de muitos jogos e não consigo ficar preso a um jogo por tanto tempo assim.

André: Durante sua live você atingiu um pico de mais de 100 pessoas simultâneas assistindo a sua Run, que tipo de dica você daria para alguém que curtiu esse vídeo e está com vontade de começar a fazer transmissões igual a você? Esse é o momento #CoachRobert 

Robert: A dica que eu dou é: faça algo único, algo que se diferencie do que já existe. Não é sempre que você consegue fazer algo inédito, porém tente diminuir a abrangência, veja se consegue fazer algo que poucas pessoas fazem dentro somente da sua plataforma, por exemplo. Foi nisso que eu foquei e felizmente, pela primeira vez em 5 anos de streams, estou ganhando reconhecimento. Estou muito feliz com o apoio das pessoas!

André: E para encerrar, o que podemos esperar para um futuro próximo, você vai a procura de novos records? Existe a possibilidade de um dia lhe ver no palco do awesome games done quick?

Robert: Bem, eu ainda não terminei com Sunset Riders. Pretendo pegar o recorde mundial co-op com um amigo que também joga, além de tentar colocar bons tempos nas outras categorias. Sobre as GDQ, isso chegou a passar pela minha cabeça, mas não sei se seria possível devido ao custo. Porém nunca se sabe, não é?

Confira a seguir o vídeo com o gameplay completo da run que levou o jogador ao topo:

 

 

E aí, ficou com vontade de desafiar o jogador e baixar ainda mais esse tempo? Deixe seu comentário sobre a postagem.