QVG1

Marcus Vinicius Garrett Chiado, que atende pelo cognome de Garrettimus, é um dos mais respeitados e queridos colecionadores e estudiosos dos primórdios dos jogos eletrônicos no Brasil.

Seu conhecimento e dedicação no estudo da matéria é enorme, assim como seu coração, que pretende manter viva essa história, por ele contada de forma graciosa, sem pretensões financeiras, tanto assim que seus livros são sempre editados de forma absolutamente autoral e com apoio de amigos e entusiastas.

Garrett, já havia lançado duas obras anteriores: 1983 O Ano dos Videogames no Brasil e 1984 A Febre dos Videogames Continua que, durante o aprofundamento contínuo de suas pesquisas, culminaram na edição revista e ampliada, adequadamente rebatizada 1983 + 1984 Quando os Videogames Chegaram.

QVG2 QVG3 QVG1

O conteúdo é permeado de entrevistas com os verdadeiros protagonistas da chegada dos videogames no Brasil, resultado de pesquisa junto a pequenos fabricantes (Dactar, Atari do Brasil – leia o livro para entender, pois não se trata da Atari legítima, norte-americana) e até grandes indústrias nacionais (Dynavision, Gradiente/Polivox, CCE) e internacionais (Philips) que trataram de aportar em terras tupiniquins o novo equipamento que ficou o centro de atenções nas casas de milhões de brasileiros no início dos anos 1980.

Por ter vivenciado este momento exatamente na cidade onde as grandes decisões aconteciam, São Paulo, Garrett nos dá uma visão precisa de quem testemunhou a chegada e desenvolvimento desta nova indústria. E este conhecimento primordial possibilitou a realização das pesquisas, necessárias para levar ao prelo as edições anteriores e aprofundar o estudo no livro atual.

Em 1983, este que vos escreve tinha somente 5 anos de idade. Mas havia ganhado de meus pais um Atari VCS de 6 botões (não sei se papai comprou pra mim ou para ele). Entretanto, dada minha pouca idade não tinha conhecimento dos fatos narrados por Garrett.

Ocorre que, o livro é tão bem produzido e editado, que com a apresentação de material publicitário da época, consegui reanimar memorias adormecidas de quando era criança. Em resumo, Garrett me fez voltar no tempo.

Finalizando o meu momento nostalgia e voltando à obra, as entrevistas, ilustrações, publicidades utilizadas, fotos de eventos ocorridos nos anos 1980, são um verdadeiro deleite para quem vivenciou aqueles momentos. A diagramação da obra está impecável e, da leitura comparada com os livros que deram origem a este 1983 + 1984 Quando os Videogames Chegaram, percebe-se de forma evidente o avanço de todo o material.

QVG6

Não bastasse, a mais recente obra do querido Garrettimus deu origem ao excelente documentário homônimo, também produzido por financiamento colaborativo (do qual a União Cearense de Gamers teve o privilégio de participar), e que pode ser assistido diretamente no YouTube.

1983 + 1984: Quando os Videogames Chegaram é uma publicação de luxo, em papel couché com impressão interna colorida, capa dura, 144 páginas, publicado de forma independente pelo próprio autor. Os livros são disponibilizados para download de forma gratuita através do site http://www.memoriadovideogame.com.br/index.php?page=novo-livro . Também é possível comprar a edição impressa do livro, devendo o interessado entrar em contato com o autor  por meio do link http://www.memoriadovideogame.com.br/index.php?page=contato . O autor aceita doações, via PayPal, para contribuir na realização de outros projetos.


pp

Mário Coelho Bessa

“Entusiasta de jogos eletrônicos desde os 5 anos de idade, quando ganhou seu primeiro videogame, um Atari 2600. Adora a geração de 16 Bits e, por causa dela, virou colecionador”